22
Ago
07

Festival Lagoa Burning Live

Anúncios

13 Responses to “Festival Lagoa Burning Live”


  1. Agosto 22, 2007 às 10:51 pm

    adoro a banda toda e sao fixe

  2. 2 Carlos
    Setembro 1, 2007 às 10:42 am

    Brutal: o melhor festival de metal melódico, de que há memória, em Portugal. Absolutamente imperdível. Todas as bandas mereciam ser cabeça de cartaz. O preço é muito acessível para o festival que é.

  3. Setembro 7, 2007 às 1:51 pm

    estão todos de parabéns!
    grande noite de abertura, que ficará na memória de todos os que dela fizeram parte, quer fosse as quatro bandas, quer os pouco mais (penso eu) de uma centena de headbangers, isto porque para além de ter sido a abertura da 1.ª Edição do festival, os concertos foram todos eles sem excepção simplesmente BRUTAIS!
    As bandas apresentaram-se em grande forma:

    in tha umbra http://www.myspace.com/inthaumbra – a iniciarem uma nova aventura no death metal, agora mais progressivos!!!

    DGM http://www.myspace.com/dgm2005 – para mim uma óptima novidade, para apreciadores de DREAM THEATER!!! (ganhei uma baqueta personalizada, tal era o entusiasmo do público, que penso que poucos foram os que se aperceberam que fábio constantino arremessou essa baqueta… 😉

    Silent Force http://www.myspace.com/silentforceband – mais uma novidade para mim, ao jeito de uma banda criadora de um estilo próprio, apresentaram-se completamente confiantes, desinibidos e com uma graça (piada) digna de um show de televisão, ou mesmo de um filme com a assinatura da MARVEL. Foram os primeiros heróis da noite, quiçá a melhor banda da noite…

    Destruction http://www.myspace.com/officialdestruction – a humildade fica bem a todos, estes três veteranos (24 anos como banda) alemães deram uma grande lição de humildade. Partiram aquela merda toda!!! Até dedicaram uma música ao seu contemporâneo PAVAROTI, cuja morte havia sido anunciada nessa noite.

    Agora so nos resta esperar por hoje á noite…

  4. Setembro 9, 2007 às 2:03 am

    Dois dias do Lagoa Burning Live mostraram-me como neste país ainda há gente capaz de organizar coisas de um calibre que por mais que se refile, lá fora não existe a magotes.

    O João e toda aquela gente têm de ser felicitados e apoiados por terem trazido pela primeira vez a Portugal um conjunto de bandas de renome internacional. Eu sei que muita gente não conhecia DGM (tendo em conta que têm 9 álbuns) ou os Silent Force que têm um alinhamento de luxo, e penso que é estranho que não os conhecessem. Mas fico feliz por os terem conhecido e terem visto o bicho de palco que é aquele GRANDE DC Cooper, um tipo que em qualquer país da Europa é capaz de cantar para multidões de milhares e que é um dos grandes virtuosos da voz do metal actual. Do mesmo modo o Titta Tani, que se conseguirem apanhar o álbum de DGM por cá (eu sei onde vende, mas não quero fazer pub descarada)perceberão que aquele tipo impecável podia bem ser comparado a gigantes como Jorn Lande.

    E o segundo dia deu-nos uns potentíssimos Deathland, gente da terra e que são uns putos com um futuro muito promissor, mesmo antes dos endiabrados Moonlight Comedy que conseguem meter em palco um “Dorothy” extremamente complexo e de um som muito próprio. Depois já se sabe que com Adagio e finalmente Primal Fear a qualidade não poderia ser melhor.

    As pessoas faltaram por mil razões, mas não perceberam ainda a magnitude do que ali foi oferecido, a qualidade do palco que deixou as bandas incrivelmente satisfeitas, e isto “off the record”, onde ninguém as obrigava a dizer nada. E pela vontade do Stéphan e do Gustavo (Adagio), para o ano voltam! E o mesmo conta para todas as outras bandas.

    Cada um daqueles músicos foi excepcional em simpatia e profissionalismo, principalmente uns muito simpáticos e cordiais DGM que acabaram por tocar sem sound check para avançar com o festival, com alguns resultados menos bons para a sua actuação.

    O João, o pai, a Marisa, a encantadora Chiara, toda aquela gente excepcional tem de saber que tiveram sucesso, pois cada banda ficou impressionada com o que lhes foi oferecido e os poucos que lá estiveram não podem ter sequer razão de queixa. Falhou apenas uma coisa: o público que não estava lá no número que o evento merecia e a perda foi mesmo desse pessoal que não apareceu.

    E se fiquei impressionado com a sociabilidade daqueles músicos consumados, com a suposta “irmandade” metaleira nacional, devo dizer que fiquei desiludio. É que se todas as razões são razões válidas para não se aparecer lá, eu que fiz 700km de Porto a Estômbar, não consigo acreditar que todo o Algarve e Sul do Tejo tenham apenas aquelas poucas centenas de metaleiros para oferecer a um evento que peguem por onde pegarem conseguiu trazer a Portugal um cartaz de renome como NUNCA se viu e se calhar tão cedo não se volta a ver.

    Durante as próximas semanas, a nossa webzine vai disponibilizar aos leitores entrevistas em vídeo, áudio e transcritas de várias das bandas presentes, além de um relatório alargado de todos os concertos, com fotos incluídas. Também serão disponibilizados de modo faseado os vídeos dedicados aos fãs Portugueses por DGM, Moonlight Comedy, Marcel “Schmier” Schimer e Silent Force. Não ouviram o que eles tinham a tocar, ouçam pelo menos o que tiveram a dizer.

    Todos eles deram o litro e agora compete aos fãs compreender a magnitude do que perderam, a necessidade desmedida de para o ano não voltarem a falhar sob pena de perdermos toda a moralidade para durante os próximos anos nos lamentarmos que bons festivais e concertos só em Espanha. Por isso berrem, gritem, espalhem aos sete ventos o que foi lá estar, o que foi aquele evento e mostrem o vosso apoio a todos os responsáveis da organização que têm mil e uma razões de orgulho, tantas como as próprias bandas vos indicariam se lá estivessem para lhes perguntar.

    Marco

  5. Setembro 9, 2007 às 2:38 pm

    Foi o primeiro grande festival de metal melódico em portugal sem duvida. Se ainda houvesse duvidas da capacidade para organizar um evento de tamanha dimensão, essas duvidas foram desfeitas nos 3 dias de festival. Na quinta feira 3 bandas de calibre assinalavel…qualquer uma delas dominaram o palco e o publico ( pouco ) que gritava de forma soberba. In Tha Umbra, DGM, Silent Force e Destruction foram simplesmente perfeitas. Com o concerto a começar de forma excelente e acabar com a destruição total. Na sexta – feira repetiu-se a dose…Deathland, Moonlight Comedy, Adagio e Primal Fear contagiaram completamente todos os presentes. Um cartaz soberno, com um som, palco e luz soberbos e uma organização fantastica ( foi a primeira edição do lagoa burning live ) para uma tão pouca audiência. Esperemos que daqui a 1 ano estejamos todos novamente em Estombar para 2ª Edição do Lagoa Burning Live.

  6. Setembro 9, 2007 às 7:11 pm

    Escrevo depois do fim do FESTIVAL (escrito orgulhosamente com letra grande), ainda que haja um mas. Por partes, ao falar com os membros das bandas e managers a opinião era consensual: Excelentes condições desde o palco, o PA, os hoteis, e principalmente muito boa vontade dos organizadores, aos quais presto homenagem pela coragem. Contudo, a evidência era óbvia: “onde estão as pessoas?” perguntava Chiara assim como todos os que lá estiveram. Um cartaz como este não é deste mundo e sinto-me ofendido pela altives daqueles quem se queixam de não haver nada…, mas quando há é como se não houvesse. A ofensa sai também do facto de eu não me puder multiplicar e de ter “amigos”que são metaleiros do pescoço até a cintura (onde cabe a t-shirt de motörhead ou iron maiden.
    Este texto é o resultado de três dias de oferta e consequente cansaço e pouca reflexão. Pretendo voltar e deixar mais algumas palavras sobre este FESTIVAL que é, aliás, assunto inesgotável.
    Até breve.

  7. Setembro 10, 2007 às 3:13 am

    tive la os 2 dias e foi brutal
    esatrei la para o ano de certeza se a 2ª ediçao se concretizar, ja q desta x o pouco publico nao jogou a favor dessa futura realidade. esperemos q nao interfira…
    dgm surpreendeu mto pela positiva, comprei cd e com destruction fiquei apavorado com o espectaculo q deram. grandes veteranos.

    abraço a verdadeira comunidade metaleira

  8. Setembro 10, 2007 às 9:41 am

    Com muita pena minha, não me foi possível deslocar ao Algarve este ano para assistir a algumas das minhas bandas favoritas, por motivos varios.
    Segundo me contaram a organização esteve irrepreensível, e tudo correu pelo melhor, por isso, os meus mais sinceros parabéns.
    Se este ano era totalmente impossível ir a esse festival, tenho toda a certeza que não perderia uma segunda edição por nada. Não sei até que ponto isso será possível, mas quero apenas deixar uma palavra de apreço a quem se esforça para fazer um festival deste tipo num pais como o nosso, e pedir que não desista.
    Este ano era vital maior aderência, e os portugueses (eu inclusive) falharam miseravelmente. Mas ainda assim, espero que se realize uma segunda edição, nem que seja para provar que não falho duas vezes.
    Os meus parabéns, e não desistam.
    Até breve.

  9. Setembro 10, 2007 às 8:55 pm

    Eu adorava ter ido.
    Principalmente ver Adagio e Primal Fear.
    :(((((((((((((((((((((((((((((((

  10. Setembro 14, 2007 às 5:01 pm

    Lagoa Burning Live está em Portugal como o Wacken está para a Alemanha ou o HellFest esteve para França. Comparando o tamanho e potencial dos paises em questão está claro. Nunca em portugal houve coragem para promover tamanho festival com um cartaz invejavel para qualquer primeira edição de qualquer festival de METAL em Portugal. E VENHA A 2ª EDIÇÃO DO LAGOA BURNING LIVE. Se a primeira edição teve um cartaz destes, que ninguém duvide que uma segunda edição preparada com mais tempo, e com uma maior divulgação, não terá um cartaz ainda mais explosivo. Abraço a todos os membros da Organização do LBL.

  11. 11 Nuno S - Olhão
    Outubro 3, 2007 às 9:55 pm

    Estive nos dois dias no burning live, e poucas palavras há para dizer foi irrepriensível, quem não apareceu não soube o que perdeu, só espero que as poucas palavras de apreço à organização (QUE Merece 20 Bem Grande) sejam suficientes para organizarem uma 2ª edição. Cumprimentos à organização.

  12. Março 28, 2008 às 10:23 am

    Muito boa iniciativa, parabens e esperemos que seja 1 verdadeiro caos e sucesso!!

    Abraçoo Posidom

  13. Maio 14, 2008 às 4:13 pm

    Boa tarde a todos os frequentadores deste icónico blog.

    Gostaria de informar que o cartaz final do festival já se encontra divulgado em:

    [img]http://www.mma-europe.net/images/forum.gif[/img]

    O cartaz ainda sofrerá algumas e poderão surgir ainda novas bandas, mas devem entendê-lo como cartaz oficial, podendo afixá-lo onde desejarem.

    Poderão comprar os bilhetes no site oficial do evento ou – como especificado no cartaz – naprópria RHL. Como estamos de momento a resolver um problema informático, os interessados em obter bilhetes poderão reservá-los através do meu email, disponível na página de contactos em http://www.rockheavyloud.com/contacto.html. Os bilhetes assim reservados ficarão garantidos de imediato.

    Stay Metal!
    Marco Trigo
    http://www.rockheavyloud.com


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: